Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

A minha perspectiva sobre os Maias

 

O romance “Os Maias”, surpreendeu-me porque não estava á espera que acabasse da forma que acabou. Não foi um final tradicional, como muitos dos romances. A maior parte dos romances acaba com um final feliz, o que não acontece neste. Carlos da Maia e Maria Eduarda, depois de tudo que passaram para ficar juntos tiveram que se separar (quando souberam que eram irmãos). Eça escreveu uma grandiosa obra requintada com recursos estilísticos, muitas descrições, simbolismos… Dentro da família Maia temos personalidades muito diferentes, por exemplo Pedro, pai de Carlos, representava o romantismo enquanto que o seu filho retratava o realismo. Eles também tiveram educações muito diferentes, Pedro teve um ensino tradicional e retrógrado, enquanto que Carlos foi educado à inglesa daí eles terem personalidades diferentes.

Por outro lado, o facto de Pedro se ter suicidado. Este facto impressionou-me bastante porque sendo Pedro de uma família tão nobre, como é que foi possível ele se ter suicidado (suicidou-se por causa da morte da mãe). Entre outros aspectos da obra, estes foram os que mais me surpreenderam.

publicado por simao às 18:52
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Espaços, ambientes de "Os...

. A personagem Ega

. A minha perspectiva sobre...

. Comentário: "Nova Lei do ...

. A Vida dos Reformados

. Drogas

. Para que serve este blog?

.arquivos

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds